[FP] Joshuard S. K. St. James

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[FP] Joshuard S. K. St. James

Mensagem por Matthew L. Louvier em Ter Jan 07, 2014 10:03 pm




Joshuard Steele
My shadow's the only one that walks beside me...





Informações básicas:

Nome Completo; Joshuard Steele Khromer St. James II
Idade; 23 anos
Apelidos; Josh
Filiação; Marlia Baaker (mãe) e Laurenth Steele Khromer St. James (pai)
Grupo(s); Lycan
Porque escolheu este grupo?; Joshuard se assemelha pelo grupo, não só pelo temperamento em que todos os lycans tem, mas também porque é o que mais se identifica. Conhece o mundo das drogas, que são controlados por esse grupo, mas também não é apenas por isso. O grupo foi escolhido por saber que será o que melhor e vai poder explorar suas habilidades tanto de luta quando psicológicas, podendo se sair melhor nos lycans do que em qualquer outro.




Descrição

Descrição Física; Cabelos castanhos claros curtos, finos, macios sem contar que estão ajeitados de um modo bagunçado/comportado de forma natural. Olhos azuis claros, que chegam a ser confundidos com cinza na luz do sol. Pele suavemente bronzeada. Corpo atlético, com músculos são salientes - nada exagerado - mas ficam "escondidos" sub as roupas do garoto e encaixados com suavidade no mesmo. O garoto é alto, por volta de 1,79 cm de altura. Possui lábios medianos e rosados que entram em perfeita harmonia com a simetria do rosto de Joshuard. O nariz do garoto é levemente maior, deixando isso e os olhos como marca dos Steele. O garoto é considerado um playboy por estar quase sempre com o rosto sério e com roupas caras.

Descrição Psicológica; Joshuard se irrita com facilidade diante de certas coisas, não consegue controlar sua força quando está com raiva e acaba por machucar os que o provocam. Normalmente não sente culpa ao fazer isso. Tem medo de não conseguir superar os seus limites ou de ficar incapacitado para ler e escrever, que são uma das coisas que ele mais ama. Amável, protetor, simpático, educado e extrovertido, cativa a todos com um simples olhar. Joshuard é normalmente comparado a um cachorro. Muito inteligente e buscar usar sua sabedoria para coisas boas. Estrategista e por hora frio, mas claro que quando se trata dos planos para a alcateia - ou nem sempre apenas nisso. Tem a terrível sensação de abandono, pensando que mesmo estando perto de uma família de verdade, ninguém realmente se importa e tudo não passa de aparência. Fora isso o garoto tende a se isolar em seu mundinho particular quando está escrevendo. Sempre busca ficar perto dos outros membros da alcateia, principalmente de sua alfa.




História

Edmund nasceu em uma pacata cidade de Altötting localizada na Alemanha, vindo de um caso infiel de Laurenth Steele Khromer St. James e Marlia Baaker. Laurenth era o chefe do império dos Steele - que atuava no ramo de gastronomia - e por isso ordenou para que Marlia mantivesse o garoto em segredo, que nunca tocasse no nome de Laurenth ou da família Steele e em troca ele mandaria dinheiro para a criação da criança. Edmund sempre teve uma vida difícil no quesito familiar. Sem pai, com uma mãe que trabalhava por muitas horas para poder a casa, o pequeno bazar e o filho. Sem receber da mãe o que realmente precisava, amor e carinho, Edmund tornou-se uma criança tristonha e assim que aprendeu a ler e escrever e focou-se nisso para tentar fugir da solidão.

Quando o garoto tinha nove anos, uma explosão de um botijão de gás mata Marlia e as outras duas funcionarias do bazar. O único parente vivo - fora Laurenth, que se encontrava desaparecido desde o nascimento do garoto - era o avô materno, Pierre Baaker. O avô esperou passar um ano da morte de Marlia e então contou para Edmund a verdade sobre seu nascimento, incluindo, obviamente o abandono de seu pai assim que o garoto veio ao mundo. Passaram-se cinco anos, com Pierre fazendo tudo que podia para dar a Edmund todo o amor que conseguia, mas fatalmente o velho veio a falecer de causas naturais durante o sono. Novamente Edmund estava sozinho no mundo.

Laurenth vigiava Edmund discretamente e sempre sem se envolver, lamentou o fato de Marlia falecer e anos depois Pierre. Porém estava mais ocupado em saber que seu pequeno herdeiro, Joshuard Steele Khromer St. James II - que levava o nome do pai de Laurenth - havia falecido por conta de uma doença desconhecida. Em depressão e apavorado por não ter um herdeiro que desse sequência ao império Steele, recorreu a sua ultima alternativa: Edmund. O encontrou não foi amistoso e sim cauteloso da parte de Edmund. Laurenth suplicou ao filho que se se torna Joshuard em troca de receber toda a herança dos Steele. O garoto, mesmo receoso, aceitou a proposta do pai e foi "sugado" pela mansão onde passou a receber visita de diversos professores - que não ficavam por muito tempo, mas não por Edmundo ser um garoto difícil, pelo contrário, ele era muito esperto e aprendia as coisas rapidamente - e demorou dois meses para encaixar-se como Joshuard Steele Khromer St. James II e não mais Edmund.

Joshuard se controlava ao máximo para não brigar com o pai e lutou ao máximo contra o instinto de fugir daquele lugar. Quando o garoto completou dezoito anos, Laureth confessou que estava doente - fatalmente a doença desconhecida que Joshuard possuía - e pediu que não fosse enviado a um hospital, queria ser tratado em casa. Tal escolha deixou Joshuard agoniado em segredo. Seu único resquício de família estava se esvaindo por entre seus dedos. O dia em que homem já extremamente fraco, suplicou para que o garoto terminasse com a dor que vinha sentindo há quase um ano. Joshuard sufocou seu pai e consequentemente ficou com toda a herança do homem, como havia sido previsto. Por falta de provas, o garoto não foi acusado de ter assassinado o homem.

Incapaz de permanecer na Alemanha, o garoto fez algo que sempre quis: saiu mundo a fora. Viajou por dois anos até que misteriosamente veio parar em Sin Town e conheceu uma garota com um segredo. Natasha. Nasceu um romance em poucas semanas, mas na primeira Lua Cheia, algo... Terrível aconteceu. Joshuard foi mordido por um lycan e consequentemente tornou-se um. Demorou dois dias para que fosse descoberta a verdade: Natasha havia mordido Joshuard.
;




Narração

Post complementar de um dia em Sin Town ou então uma briga; Meu rosto estava transformado em uma “pedra de gelo”. Meu estava aparentemente paralisado nos fundos do bar. Liguei o modo:  foda-se. Ultimamente eu andava muito irritado. Peguei um pedaço de cano quebrado e corri até um dos caras que havia comprado briga. Joguei os joelhos no chão e deslizei e no meio do trajeto usei os braços para em dar impulso e rodar como uma espécie de tornado (uma volta de 360º). Estiquei o braço que segurava o cano e acertei em cheio as duas pernas do primeiro cara. Com um breve impulso cai com os joelhos na barriga do mesmo e rodei o cano, fazendo um corte na garganta dele. Respirei fundo e usei o tórax do cara como apoios e fiz uma curta série de apoios (apenas uns cinquenta). Sem tirar os olhos do outro cara (que estava com os olhos arregalados e dava passos trêmulos para traz). Eu queria apenas acordar os músculos. Eu já tinha um porte físico definido por causa de anos de pratica em brigas. Então ao terminar eu mal suava. Dei um impulso com os braços e levantei, rodei o cano, cortando uma ultima o peito do cara no chão e deixei o cano no chão.

Levantei os olhos e fitei o outro cara à frente, esse estava perto de uma árvore. Balancei a cabeça e passei a correr em sua direção, no ultimo instante desviei para a esquerda e dei dois chutes na árvore, rodopiei em meu próprio eixo e voltei um chute na lateral da cabeça do cara caiu (quem mandou ficar destruído?). No meio do ar retirei o canivete que estava na minha cintura, e mirei a ponta da lâmina no pescoço do mesmo. Levantei e voltei a guardar o canivete na cintura.

Um terceiro cara apareceu do nada e começou a gritar insultos – que não me afetaram – ao observa-lo bufei e comecei a correr novamente, quando cheguei a uma velocidade aceitável dei impulso com as pernas e acertei um chute com ambos os pés no tronco do cara. Eu cometi um erro fazendo isso. Cai batendo as costelas no chão. Não demonstrei dor, minha raiva era maior. Ao contrário, usei as mãos para levantar e acertar novamente os dois pés no cara, que havia cambaleado meio passo e estava com as mãos no peito, dessa vez acertei no queixo dele. Ele caiu no chão, provavelmente desmaiado e com o queixo deslocado.  

Cocei o nariz com as costas da mão e bati a poeira das minhas roupas. Ajeitei meus cabelos e por fim me dirigi à saída que dava para o beco.




Sobre o Off

Nome ou Apelido; B
Forma de contato; MP
Como achou nosso fórum?; Indicação


you are my favorite fucking sin... so how about a quick fuck?

Matthew L. Louvier
Pecado

Pecado


Ficha de Pecador
Sede:
100/100  (100/100)
Experiencia :
100/100  (100/100)
Vida:
100/100  (100/100)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum